O Autor

Minha foto
Escrever sempre foi um hobbie e uma forma de tratamento para os momentos mais difíceis ao longo da minha formação como indivíduo. Nunca imaginei que meu trabalho viria ao encontro de tantas pessoas. Que tantos se identificariam com os sentimentos com os quais lido em meus trabalhos. Criei esse blog como um backup de minhas poesias, por medo de que se perdessem caso não as tivesse em rede. Hoje tenho um público cada vez maior e que, mesmo com minhas prolongadas ausências, continua a acompanhar minhas postagens. Agradeço pelo interesse, de verdade.

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Paranoia

O medo rasga as cortinas da normalidade com suas garras agudas. Rastejando de dentro das frestas escuras da mente, enterrando fundo suas raízes malditas.
O silêncio é o som dos pesadelos acordados. Gritando de dentro do cárcere do peito, batendo forte nas paredes do coração, o pânico me oprime. 
Afundo em angustia, me afogando em grito calado, enquanto o medo me empurra para baixo, para dentro...


4 comentários:

Sentimentos em letras disse...

Amei...

Anônimo disse...

cara,teus poemas sao incriveis,se possivel,poste mais

Dalua - O Poeta Sombrio disse...

Eu escrevo mediante a meu próprio sofrimento. Por isso que minha obra é tão visceral. Quando estou bem, eu raramente tenho inspiração... Quando estou mal... Escrevo quase que diariamente. Sigo postando quando possível for.

AnjoNegro Lucas Nalin disse...

Entao seu proprio sofrimento e o meu.